Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2012

Mauro Kwitko - Psicoterapia Reencarnacionista (É uma nova escola psicológica)

psicoterapia reencarnacionista é uma nova escola psicológica que propõe a fusão da psicoterapia com a reencarnação.

A psicoterapia reencarnacionista não é uma nova linha da psicologia, ela vem para trazer o real sentido dessa palavra: psyché=alma + logia=estudo, ou seja, o estudo da alma.

Por ser a reencarnação no consultório psicoterápico, a psicoterapia reencarnacionista é um tratamento de alguns meses que lida com a finalidade e o aproveitamento da encarnação.

Com a reencarnação, a infância deixa de ser considerada o início da vida e passa a ser vista como a continuação de nossa vida eterna. A nossa família não é mais um conjunto de pessoas que se uniram ao acaso por laços afetivos e, sim, um agrupamento de espíritos unidos por laços kármicos.

As situações que vamos encontrando no decorrer da vida não são aleatórias e, sim, reflexos, conseqüências, decorrências de nossos atos passados, necessidades para nosso projeto evolutivo espiritual.

A psicologia atual, herdeira da concepção não-…

Mauro Kwitko - Regressão Terapêutica (Método ABPR)

Aregressão terapêuticaé uma das principais ferramentas utilizadas na psicoterapia reencarnacionista, que norteia e complementa as consultas (conversas sobre a reencarnação, a finalidade e o objetivo de mais essa passagem, a busca da evolução espiritual, a releitura da infância sob a ótica reencarnacionista, o entendimento dos gatilhos e das armadilhas terrenas, a ilusão dos rótulos das “cascas”, etc).

A regressão pelométodo abpré realizada pelo psicoterapeuta mas comandada, dirigida, pelos mentores espirituais da pessoa, que direcionam a recordação. O que a pessoa vai acessar em sua encarnação ou encarnações passadas independe de sua vontade, de seu desejo e do psicoterapeuta, ou seja, a condução do processo é superior.

É uma oportunidade que os mentores das pessoas proporcionam de autoconhecimento e desligamento de situações traumáticas do passado. É como o telão do mundo espiritual aqui na terra, já que ambos são comandados pela espiritualidade.

Não acontece incorporação do psicoterape…

Mauro Kwitko: O que é, enfim, Psicoterapia Reencarnacionista?

O que é, enfim, Psicoterapia Reencarnacionista? É nos ajudar a enxergarmos tudo como se já tivéssemos morrido. Parece trágico, mas não é. Trágico é chegar lá em cima e ver que passamos a vida toda enxergando tudo errado. Estávamos de viagem e achávamos que era um local permanente. Estávamos de passagem e achávamos que aqui era a vida. Nos vitimizamos pela infância que pedimos (precisamos), o pai que Deus nos deu, a mãe que necessitávamos, a classe social, a cor de pele, a família, virmos homem, mulher, o filho mais velho, o segundo, o filho único, etc. Passamos a vida nos achando vítimas dos retornos que sabíamos que iríamos necessitar receber, para nos purificarmos do que fizemos no passado. Caímos nas armadilhas e nos achamos sempre coitadinhos. Viemos encontrar os gatilhos, para aflorarem as nossas inferioridades espirituais, e não entendemos nada dos gatilhos. Caímos nas armadilhas e o nosso Ego nos convenceu que era bom, vantajoso. 
Dizermos que Psicoterapia Reencarnacionista é um…

Mauro Kwitko - Por que nossa evolução tem de ser feita no Astral inferior e não no Plano Astral Superior?

Viemos do Plano Astral Superior para um Plano mais denso e imperfeito (Astral Inferior), para que, na interação com as dificuldades inerentes a este nível evolutivo, as nossas imperfeições venham à tona e tenhamos então a possibilidade de lidar com elas, visando a sua melhoria ou eliminação. Isso não pode ocorrer quando estamos desencarnados no Astral superior, pela elevada consciência vigente lá que faz com que não existam os testes e as provas comuns aqui. Lá em cima, pela elevada freqüência vibratória do local, são ativados nossos chakras superiores e manifestamos nossas superioridades; aqui, pela baixa freqüência vigente, ativam-se nossos chakras inferiores e manifestam-se nossas inferioridades; por isso voltamos para cá: para encontrarmos nossas inferioridades, que lá ocultam-se. Mas quando as encontramos, culpamos os pais, a família, a vida, os outros, a sociedade...

Viemos buscar os resgates e harmonizações com antigos companheiros de viagem, que geralmente vêm na nossa família,…

Mauro Kwitko - Por que eu sofro tanto?

Tenho aprendido nas sessões de regressão, que nós tendemos a passar por situações repetitivas, que nos fazem sofrer nessa encarnação para conseguirmos eliminar os nossos sentimentos inferiores que nelas afloram, mas que, por trás disso, comumente existe uma ação nossa semelhante contra outras pessoas. Ou seja, o agredido agrediu; o humilhado humilhou; o dominado dominou e assim por diante. E isso não é para pagar, nem para sofrer, como algumas pessoas acreditam ser a Justiça Divina, é para aprendermos o que é certo e o que é errado, e geralmente só aprendemos essas lições sofrendo na nossa própria pele.

O Psicoterapeuta Reencarnacionista deve falar sobre Reencarnação com seus pacientes; sobre os reencontros, sobre os cordões energéticos, sobre o Karma, ou seja, passar ao paciente uma visão da infância e da vida do ponto de vista reencarnacionista, ajudando-o a fazer uma releitura de sua infância.
Precisamos entender as "injustiças", os "golpes do destino", por que ra…

Mauro Kwitko - Psicoterapia Reencarnacionista e Regressão Terapêutica (Método ABPR - Conduzida pelos Mentores Espirituais).

A Psicoterapia Reencarnacionista, criada em 1996, em Porto Alegre/RS, Brasil, nasceu com a finalidade de trazer à Psicologia e à Psiquiatria uma possibilidade de expansão nunca antes imaginada. A Reencarnação e a atuação dos Espíritos obsessores é agregada aos conceitos psicológicos e psiquiátricos, criando uma nova maneira de encarar os conflitos de todos nós e as doenças mentais. Com a Reencarnação, a infância deixa de ser considerada o início da vida e passa a ser vista como a continuação de nossa vida eterna; a nossa família não é mais um conjunto de pessoas que uniram-se ao acaso por laços afetivos e, sim, um agrupamento de Espíritos unidos por laços kármicos; as situações que vamos encontrando no decorrer da vida não são aleatórias e, sim, reflexos, conseqüências, decorrências de nossos atos passados, necessidades para nosso projeto evolutivo espiritual. E considerando que todos nós somos Espíritos, com graus diversos de evolução e intenção, uns inseridos dentro de um corpo físico…